quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Mudas por estaquia



Essa é uma época perfeita pra renovar o jardim, a temperatura está mais quente, tem chuva, clima perfeito para o enraizamento, crescimento e florescimento das plantas.

É hora de olhar com mais carinho para os vasos, adubar, multiplicar as plantas e fazer novos canteiros.

Uma leitora aqui do blog tinha me perguntado sobre propagação por estaquia da ponta de ramos, essa ténica é usada pra multiplicar muitos tipos de plantas, principalmente as herbáceas.

Aqui nessa foto eu usei estaquinhas de manjericão, mas podia ser gerânio, coleus, alecrim, sálvia, tomilho, hera, um monte de outras plantas que agora eu não lembro...as folhas da parte que vai ser enterrada devem ser retiradas, se as folhas forem grandes, pode ser deixado somente um par. Isso evita que a planta transpire muito, e gaste energia que seria usada no enraizamento.

Nunca retire estacas de plantas fracas, doentes, ou que estão florescendo, sua planta matriz deve estar saudável e viçosa pra gerar boas mudas.


A mistura de solo usada aqui, foi a básica, partes iguais de areia, terra comum e húmus de minhoca ou qualquer composto orgânico.



Na foto dá pra ver como eu montei a estufinha, quando for colocar a terra, acontece da mistura sair pelo gargalo da garrafa, use umas pedrinhas, algodão, ou até um pedaço de coador de café de papel, ele impede que a terra caia, mas a umidade (evaporação da água)continua acontecendo.

Nunca encoste as folhas da estaca na tampa, elas devem ficar livres, pra não acumular umidade e correrem o risco de desenvolver doenças fúngicas.

Eu molho a terra no dia que eu coloco as estacas, e usei o potinho pra fazer a tampa, podia ser da garrafa pet mesmo ou qualquer outra coisa, desde que transparente pra permitir a passagem de luz.

Essas gotinhas aí na tampa indicam que o ambiente está quentinho e úmido, bom pra estimular o enraizamento, se acontecer de secar, regue um pouco e tampe novamente.
Em pouco tempo as estacas enraizam e já podem ser tranferidas para vasinhos definitivos, de acordo com o tamanho da muda.

12 comentários:

Analuci disse...

Que legal essa estufa! Gostei!

Prycila Patrício disse...

ei Grasi... mt legal sua estufa. gostei mt do post das orquideas tb. sou novata nessa coisa toda de plantas e de blog tb... ahhh, sou de Timoteo, pertinho de vc...
já estou te seguindo viu...

Prycila Patrício disse...

ei Grasi... mt legal sua estufa. gostei mt do post das orquideas tb. sou novata nessa coisa toda de plantas e de blog tb... ahhh, sou de Timoteo, pertinho de vc...
já estou te seguindo viu...

Adri Artes disse...

Voce esta de parabens, essa estufa ficou muito legal, gostei demais, beijos

Grasiele disse...

Ei Prycila vizinha! Já passei lá no seu blog e adorei!
Bjo!

Cristiane Iannacconi disse...

oi, Grasi,
suas dicas são ótimas... a um tempo atrás vim aqui p ver suas suculentas. gostei das dicas e da estufa de pet!
Bjs,
Cris
ps: passa lá no Ciclicca - sustentabilidade

Cristiane Iannacconi disse...

oi, grasi,
fiz uma postagem usando uma foto sua e coloquei seu link lá no Ciclicca, indicando seu blog p os amigos.
Bj,
Cris

Carqueija disse...

Parabéns,

Encantado.

Que o Grande Arquiteto continue iluminando seu caminho.
Leonardo.

Anônimo disse...

Super Grasi,
Adorei a estufilha de pet e tudo mais do seu blog. Tudo de bom.

Anônimo disse...

Achei muito interessante,vou experimentar,apesar de agora não ser possivél, pois o tempo aqui tá muito quente e seco. Algarve Portugal

super-homem disse...

Outra pergunta: Será que o Ambiente quentinho da estufa não pode acabar contribuindo para a desidratação da estaca?? Ou a umidade que fica retida ali dentro acaba compensando isso?

Anônimo disse...

Tambem funciona colocar as estacas em um copo d"agua e transferi-las para a terra quando tiverem raízes